ASSOCIE SUA MARCA À CULTURA

INCENTIVO CULTURAL (Lei Estadual de Incentivo à Cultura e Rouanet)
Para incentivo cultural entre em contato pelo email: institutociabelladeartes@gmail.com ou iccba@hotmail.com

domingo, 29 de maio de 2011

Reunião - 4° SHOWLIDARIEDADE

Reunião do Showlidariedade na Biblioteca das Artes


No último Sábado, 28/05, na Biblioteca das Artes do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes ocorreu a última reunião da equipe de organização do Evento "4° SHOWLIDARIEDADE" - http://www.showlidariedadepocos.blogspot.com/.

Mais uma vez o ICCBA apoia este importante evento para a nossa cidade, que tem como objetivo auxiliar entidade beneficentes. 

O Evento será no dia 09/06, às 20 horas no Completo Cultural da Urca:

INGRESSO: 2 kg de alimento ou agasalho ou cobertor
Pontos de Troca: TV POÇOS ou URCA (no dia do evento)

PROGRAMAÇÃO DO EVENTO

1) APRESENTAÇÃO – WILIAM DE OLIVEIRA E PEDRO BERTOZZI 

2) QUARTETO DE CORDAS POÇOS DE CALDAS– (Instrumental/Músicas: Por una Cabeza (Carlos Gardel) / Chega de Saudade- (Vinicius de Moraes/Tom Jobim) 

3) LORINHO – (Instrumental/Violão-Músicas: Baquianinha N 1 (Paulinho Nogueira) / Aquarela do Brasil (Ary Barroso) 

4) GRUPO FIO DE NAVALHA – (Instrumental/Música: Calor Humano (Pepeu Gomes) 

5) CHORINHO SULFUROSO – (Instrumental/Músicas: Noites 
Cariocas (Jacob do Bandolim)/Lamento (Pixinguinha) 

6) HUMOR – ( Paulo Pioli e Miguelzinho) 

7) JORGE E JOSÉ –(Dupla Sertaneja/Raiz-Músicas: Museu da Minha Vida (Jorge e José) Romaria (Renato Teixeira) 

8) CIA GISA DE DANÇA 

9) ANDRÉ SABINO –(Músicas:What a wonderfull world (Louis Armstrong)/ Dance with me, make me sway - Michael Bublé) 

10) HUMOR – ( Paulo Pioli e Miguelzinho) 

11) MARCELO BORIN – (Músicas:Day Tripper (John Lennon – Paul McCartney/ Cult of a personality – (Living Colour) 

12) NEWTINHO – (Músicas: Dentro do Coração- (Rádio Táxi)/ Easy (Faith no More/Commodors) 

13) CIA GISA DE DANÇA 

14) ZÉ ALEXANDRE – (Músicas: Bridge over trouble water (Simon and Garfunkel/ We are the champions (Queen) 

15) ENCERRAMENTO: BANDA FIO DE NAVALHA (Instrumental: Arpoador)



sábado, 28 de maio de 2011

Próxima Terça-Feira, 31/05, às 20 horas - Luz, Câmera e Reflexão com o documentário "Capitalismo: Uma História de Amor"



O Instituto Cultural Companhia Bella de Artes convida a todos para a sessão de cinema do projeto Luz, Câmera e Reflexão sob coordenação de Daniel Souza Luz. Prestigiem o evento, que neste mês tem como tema “DOCUMENTÁRIOS” e na próxima terça, 31/05 exibirá "Capitalismo: Uma História de Amor" 

Data: terça-feira, 31 de maio 
Horário: 20h 
Local: TEATRO NICIONELLY CARVALHO 
Rua Prefeito Chagas, 305 – PL, Centro - Edifício Manhattan 
Poços de Caldas-MG 

Sinopse
O documentário explora as raízes da crise financeira global, no período de transição entre a saída de George Bush e a posse de Barack Obama no governo dos EUA, as falcatruas políticas e econômicas que culminaram no que o diretor descreve como "o maior roubo da história dos EUA": a transferência de dinheiro dos contribuintes para instituições financeiras privadas. 

CURIOSIDADES 
- Durante a pré-produção, Michael Moore colocou um anúncio em seu site buscando economistas que estivessem dispostos a falar sobre Wall Street. 

PRÊMIOS 
- Vencedor do Leoncino d Oro e Premio Open, além de ter sido indicado ao Leão de Ouro do Festival de Veneza em 2009 

FICHA TÉCNICA 
Diretor: Michael Moore 
Elenco: -documentário- 
Produção: Kathleen Glynn, Michael Moore 
Roteiro: Michael Moore 
Duração: 120 min. 
Ano: 2009 
País: EUA 
Gênero: Documentário 
Cor: Colorido 
Distribuidora: Paramount Pictures Brasil 
Estúdio: Dog Eat Dog Films / Overture Films / Paramount Vantage

DIA 02/06, próxima quinta-feira, às 20 horas - ENCARTE MUSICAL apresenta: Gospel in Concert




O Encarte Musical é um evento criado pelo Instituto Cultural Cia Bella de Artes e o músico Rodrigo Lee, que visa a divulgação de trabalhos autorais e acontece na Cia Bella de artes na primeira quinta-feira de cada mês. O evento esse mês (02/06) se chama Gospel in Concert e contará com louvores e adoração a Deus com a intenção de juntar grupos de cada igreja de Poços. A ministração será do Pastor Vanderlei de Oliveira e apresentação de Ricardo Melotto. Os cantores serão: Franklin, Elaine,Vinicios, Kelma, Carlos Eduardo, Dalgiza, Banda Visual , Paulo Cesar, Samanta e terá ainda um testemunho do músico Rodrigo Lee. A entrada pra esse show é franca e a apresentação começará às 19:45h. Maiores informações nos telefones 3715-5563 / 9139-8121.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

SARAU DE POESIA EM HOMENAGEM A ARIANO SUASSUNA


Na data de ontem aconteceu no Instituto Cultural Companhia Bella de Artes o SARAU DE POESIA em homenagem ao dramaturgo brasileiro, autor do Auto da Compadecida e da Pedra do Reino, ARIANO SUASSUNA.

Foi uma noite repleta de poesia, música, comentários e participação de todas os presentes, que subiam no palco para ler as poesias.

Na ocasião o Instituto Cultural Companhia Bella de Artes prestou homenagem também ao escritor da cidade de Cabo Verde, Sr. Lamartine, que faz aniversário no próximo dia 07/06.

O poeta homenageado do próximo Sarau será escolhido internautas, seguidores do twitter, facebook e blog do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes.

O Sarau ocorre às 20 horas, no Teatro Nicionelly Carvalho, na última quinta-feira de cada mês.


Sarau de Poesia - Homenagem a Ariano Suassuna 26/05/2011

sábado, 21 de maio de 2011

Dia 24/05, às 20 horas, Terça-Feira Luz, Câmera e Reflexão com o Documentário "O Inimigo do meu inimigo"


O Instituto Cultural Companhia Bella de Artes convida a todos para a sessão de cinema do projeto Luz, Câmera e Reflexão sob coordenação de Daniel Souza Luz. Prestigiem o evento, que neste mês tem como tema “DOCUMENTÁRIOS” e na próxima terça, 24/05 exibirá "O Inimigo do meu inimigo"

Data: terça-feira, 24 de maio
Horário: 20h
Local: TEATRO NICIONELLY CARVALHO
            Rua Prefeito Chagas, 305 – PL, Centro - Edifício Manhattan
            Poços de Caldas-MG
Sinopse
"O Inimigo do Meu Inimigo" revela uma história paralela do mundo no pós guerra. Nesta versão da história há um nítido contraste de tudo que nos foi contado com a ideologia fascista. A história de Klaus Barbie, o torturador nazista conhecido como o açougueiro de Lyon, espião americano, uma ferramenta de regimes repressivos da direita. É realmente emblemática e simbólica a verdadeira relação dos governos? Ocidentais? com o fascismo. Um documentário que nos faz ver o mundo e seus políticos e como eles são hoje de uma forma diferente.

Diretor: Kevin Mcdonald 
Elenco: Raymond Aubrac, Robert Badinter 
Ano de Lançamento: 2007

quinta-feira, 19 de maio de 2011

VEM AÍ... SHOWLIDARIEDADE 2011


SHOWLIDARIEDADE 2011
DIA: 09 de junho de 2011, quinta-feira
HORA: 20 horas
LOCAL: Espaço Cultural da Urca
POÇOS DE CALDAS-MG

SHOWLIDARIEDADE é um evento realizado por um grupo de voluntários com o objetivo de auxiliar as entidades beneficentes de Poços de Caldas. A ideia nasceu da apresentação do show do Grupo Banho de Som em 2006 na Urca, que fez um “revival” da banda recolhendo agasalhos. Em 2008 foi realizado o primeiro Showlidariedade, que aconteceu em outras edições em 2009 e 2010. Em 2010, a novidade foi à transmissão ao vivo do evento pela TV Poços. O 4 Showlidariedade será realizado no dia 09 de junho de 2011, quinta feira, as 20h00 na Urca.

O Instituto Cultural Companhia Bella de Artes apoia esse importante evento para Poços de Caldas-MG



segunda-feira, 16 de maio de 2011

21/05 - próximo sábado - Ciclo de Oficinas Culturais Juventude e Cidadania - Oficina Cultural: O que é cultura, quem “tem” cultura e quem a faz

Oficina Cultural: O que é cultura, quem “tem” cultura e quem a faz
Dra. Solange Nunes Schiavetto
Universidade Estadual de Minas Gerais – UEMG
Local: Instituto Cultural Companhia Bella de Artes
ENTRADA FRANCA (SORTEIO DE LIVROS)

O Projeto Ciclo de Oficinas Culturais Juventude e Cidadania visa incentivar agentes culturais, educadores, estudantes secundaristas e universitários, jovens e adultos ligados à produção cultural a refletir sobre a cultura, a cidadania e o conhecimento científico e popular dentro de uma proposta de ensino-aprendizagem dialógica. 

Dra. Solange Schiavetto, possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1997), mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas (2002) e Doutorado em História Cultural, IFCH/Unicamp (2007). Tem experiência na área de Arqueologia e Antropologia, com ênfase em Arqueologia Pré-Histórica e Antropologia Educacional, atuando principalmente nos seguintes temas: multiculturalismo, etnicidade, questão índígena, teoria arqueológica, Educação Patrimonial e arqueologia tupiguarani.

Com início às 16h, no Teatro Nicionelly Carvalho, localizado à rua Prefeito Chagas, 305, andar PL (Instituto Cultural Companhia Bella de Artes), a oficineira promete levar o público a uma reflexão sobre a produção cultural e sobre a mistificação que existe sobre a cultura enquanto produção meramente intelectual ou artística. Com ampla bagagem na produção acadêmica e experiência com públicos universitário e jovens estudantes secundaristas, Dra. Solange irá explanar sobre a cultura enquanto construção própria da humanidade.

Além da oficina do dia 21 de maio, Dra. Solange Schiavetto irá ministrar mais outras duas em escolas públicas, sendo Colégio Municipal Dr. José Vargas de Souza, dia 24, às 19:30h e Escola Estadual Professor Arlindo Pereira (Polivalente), dia 25 de julho, ambas destinadas exclusivamente a estudantes secundaristas do terceiro ano.

O projeto é incentivado pela Alcoa Poços de Caldas, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e conta ainda com o apoio do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes e parceira do Colégio Municipal Dr. José Vargas de Souza e Escola Estadual Professor Arlindo Pereira.

Maiores informações com a Coordenação do projeto: 35 – 9976 1513, Diney Lenon, com a Assessoria Pedagógica, 35 – 9854 9008, Greice Keli.

Blog http://www.culturadepocos.com presta homenagem à saudosa atriz Nicionelly Carvalho (Nicinha)



Nicionelly Carvalho e Selma Mixtura em "Quarta-Feira sem falta lá em casa" (2006) Último trabalho de Nicionelly Carvalho.


Nicionelly Carvalho nasceu em Machado, sul de Minas em agosto de 1936, órfã de mãe recém-nascida, cresceu numa fazenda de uma tia, onde brincava com seus únicos amigos: os bois, vacas, patos, porcos, cachorros, enfim os animais da fazenda, com isso desenvolveu uma estética criativa, inventando e reinventando histórias com suas bonecas de sabugo e com seus amigos imaginários.

Ainda adolescente, mudou-se para Poços de Caldas com seu pai, o alfaiate Benício (apelidado de Nicio, que inclusive unindo com o nome da mãe originou o nome Nicionelly). Nicio cria uma fábrica de bonecas de pano e posteriormente a loja Casa das Bonecas, Nicionelly pelo dom nato desenhava as bonecas e bichos de pelúcia, seus moldes, feições, criava nomes, enquanto Nicio ficava por conta da produção.

De criação religiosa, desde cedo abraça o cristianismo sob a luz do espiritismo. Alma boa, caridosa, sonha em servir ao próximo e trabalha incessantemente.

Conhece na década de 50, dentro da casa espírita, o mestre Benigno Gaiga, que lhe apresenta os encantos do Teatro. Foi paixão a primeira vista, Nicionelly começa a encenar nas comemorações festivas do centro espírita e posteriormente engaja-se na produção independente.


Convidada por Benigno Gaiga, na década de 60, incorpora-se ao corpo de atores do então criado Grupo de Teatro Alvorada, onde passa a ser a principal atriz até a morte de Benigno Gaiga em 1970, quando assume a direção do grupo que homenageia seu mestre dando-lhe o nome de Teatro Alvorada Grupo Benigno Gaiga.

Protagonizou e dirigiu várias peças dentre elas: A Bruxa; Dona Feia; Dona Xepa; Mortos Sem Sepultura; Quarta Feira Sem Falta lá em Casa; Quando As máquinas param; Pedreira das Almas; Nó de Quatro Pernas; O Santo Inquérito; O Avarento; O Auto da Compadecida; Velório a Brasileira; A Margem da Vida; O Bolo da Bolota (personagem que a acompanha por toda a vida); Dona Patinha vai ser Miss; A Revolta dos Brinquedos; O Leão Pede a Palavra; Três peraltas na Praça.

No campo social Nicionelly cria, na década de 70 a Creche Caminho da Luz no bairro Cascatinha, instituição que também dirigiu até o inicio de 2000, lá desenvolveu um trabalho de assistência social com centenas de crianças na qual acolhia-as como filhos. Ainda na década de 70 adota seu único filho Giovanni Dias, na qual ensinou sua arte e princípios.

Em 1994, junto com o filho, o ator Fabio de Freitas, a nora e o saudoso Fernandinho Frizzo, funda a Cia Bella de Artes e posteriormente o Instituto Cultural Cia Bella de Artes.


Em 2005 recebe o titulo de Cidadã Poçoscaldense e também é agraciada com o nome do Teatro do Instituto Cultural Companhia Bella de artes, onde estreou sua ultima participação nos palcos com o espetáculo “Quarta–feira Sem Falta lá em Casa” sob a direção de Giovanni Dias.

Em setembro de 2007 Nicionelly retorna ao Mundo Espiritual vitima de um infarto fulminante tendo seu corpo velado por centenas de amigos e conhecidos no saguão da Câmara Municipal de Poços de Caldas. A praça que se situa na Cascatinha próximo ao Ginásio Poliesportivo Moleque Cesar, recebeu o nome de Nicionelly Carvalho, um justo reconhecimento da comunidade a uma mulher que fez da arte a sua vida e de sua espiritualidade a ferramenta para ajudar o próximo.



Carlos Alberto Casalinho e Nicionelly Carvalho em Um Gosto de Mel (Anos 70)



As Primícias de 1983
Em pé: Paulo Pioli, Tânia Ferreira, Cássio de Souza, Pedro Theodoro Alvarenga, Maria Helena Oliveira, Tarcísio Galvão, Maria Aparecida Siqueira, João Batista Acúrcio, Soraia do Nascimento, Deborah Soares,Maria Rosa, Rosemeire de Paula e Maria Lopes.
Sentados: Orlando Gaiga, Anderson Lago Leite, Nicionelly Carvalho e Icinha Basso.




Dona Xepa (1995) atuação de Nicionelly Carvalho
Fontes: O Teatro em Poços de Caldas - Hugo Pontes
Cia. Bella
Matéria Portal Poços-Net
Arquivo Blog/Site Cultura de Poços

http://www.culturadepocos.com/

AMANHÃ, 17/05, LUZ, CÂMERA E REFLEXÃO COM O DOCUMENTÁRIO: "O Advogado do Terror"


O Instituto Cultural Companhia Bella de Artes convida a todos para a sessão de cinema do projeto Luz, Câmera e Reflexão sob coordenação de Daniel Souza Luz. Prestigiem o evento, que neste mês tem como tema “DOCUMENTÁRIOS” que na próxima terça, 17/05 exibirá o "O Advogado do Terror"

Data: terça-feira, 17 de maio
Local: TEATRO NICIONELLY CARVALHO 
Rua Prefeito Chagas, 305 – PL, Centro - Edifício Manhattan
Poços de Caldas-MG

Sinopse

O documentário aborda a vida e as idéias de Jacques Vergès, um famoso advogado averso ao colonialismo. Tornou-se conhecido por ter como seus clientes pessoas não tão dignas de pena, como o ex-criminoso nazista de guerra Klaus Barbie, mais conhecido como O Açougueiro de Lyon, um temido oficial da SS conhecido pela brutalidade com que torturava os seus prisioneiros. Durante toda sua carreira, Vergès assumiu casos políticos e teve clientes como terroristas, criminosos de guerra, militares, entre outros.

FICHA TÉCNICA

Diretor: Barbet Schroeder
Elenco: Depoimentos de: Jacques Vergès, Abderrahmane Benhamida, Bachir Boumaâza, Isabelle Coutant-Peyre.
Produção: Rita Dagher
Fotografia: Caroline Champetier, Jean-Luc Perréard
Trilha Sonora: Jorge Arriagada
Duração: 135 min.
Ano: 2007
País: França
Gênero: Documentário
Cor: Colorido
Distribuidora: Não definida
Estúdio: Wild Bunch
Classificação: 12 anos

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Encontro Memorável em Poços de Caldas-MG, Ariano Suassuna e Rubem Alves

Acesse o link e assista a entrevista da TV POÇOS - ENCONTRO ARIANO SUASSUNA E RUBEM ALVES

http://cloudcaster.tvpocos.com.br/video/660

Descrição: A 6ª edição da feira do livro chega ao fim amanhã e hoje nós fizemos uma reportagem com dois grandes escritores brasileiros que estão participando do evento o escritor nordestino Ariano Vilar Suassuna e com o mineiro Rubem Alves.

Rubem Alves, palestrando na Feira do Livro do dia 06/05/2011
 Na Feira do Livro do ano passado o escritor Rubem Alves foi contemplado com um Sarau de Poesia em sua Homenagem.

Ariano Suassuna, palestrando na Feira do Livro de Poços de Caldas dia 07/05/2011
Neste mês, dia 26/05, Ariano Suassuna será homenageado no Sarau de Poesia do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes

domingo, 8 de maio de 2011

SARAU DE POESIA DE MAIO (26/05) EM HOMENAGEM A ARIANO SUASSUNA

Ariano Suassuna na Feira do Livro de Poços de Caldas no dia 07/05/2011

Sarau de Poesia em Homenagem a Ariano Suassuna
Dia 26/05/2011, às 20 hs
Teatro Nicionelly Carvalho
Rua Prefeito Chagas, 305 - PL - Centro - Edifício Manhattan
Poços de Caldas-MG
Informações: (35) 3715-5563
O Sarau de Poesia deste mês (26/05), última quinta feira tem como homenageado o dramaturgo, romancista e poeta brasileiro, ARIANO SUASSUNA.

Ariano Vilar Suassuna, um defensor da cultura do Nordeste, é um dramaturgo brasileiro, autor de Auto da Compadecida e A Pedra do Reino.


Ariano Vilar Suassuna nasceu em Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa (PB), em 16 de junho de 1927, filho de Cássia Villar e João Suassuna. No ano seguinte, seu pai deixa o governo da Paraíba e a família passa a morar no sertão, na Fazenda Acauhan.

Com a Revolução de 30, seu pai foi assassinado por motivos políticos no Rio de Janeiro e a família mudou-se para Taperoá, onde morou de 1933 a 1937. Nessa cidade, Ariano fez seus primeiros estudos e assistiu pela primeira vez a uma peça de mamulengos e a um desafio de viola, cujo caráter de “improvisação” seria uma das marcas registradas também da sua produção teatral.

A partir de 1942 passou a viver no Recife, onde terminou, em 1945, os estudos secundários no Ginásio Pernambucano e no Colégio Osvaldo Cruz. No ano seguinte iniciou a Faculdade de Direito, onde conheceu Hermilo Borba Filho. E, junto com ele, fundou o Teatro do Estudante de Pernambuco. Em 1947, escreveu sua primeira peça, Uma Mulher Vestida de Sol. Em 1948, sua peça Cantam as Harpas de Sião (ou O Desertor de Princesa) foi montada pelo Teatro do Estudante de Pernambuco. Os Homens de Barro foi montada no ano seguinte.

Em 1950, formou-se na Faculdade de Direito e recebeu o Prêmio Martins Pena pelo Auto de João da Cruz. Para curar-se de doença pulmonar, viu-se obrigado a mudar-se de novo para Taperoá. Lá escreveu e montou a peça Torturas de um Coração em 1951. Em 1952, volta a residir em Recife. Deste ano a 1956, dedicou-se à advocacia, sem abandonar, porém, a atividade teatral. São desta época O Castigo da Soberba (1953), O Rico Avarento (1954) e o Auto da Compadecida (1955), peça que o projetou em todo o país e que seria considerada, em 1962, por Sábato Magaldi “o texto mais popular do moderno teatro brasileiro”.

Em 1956, abandonou a advocacia para tornar-se professor de Estética na Universidade Federal de Pernambuco. No ano seguinte foi encenada a sua peça O Casamento Suspeitoso, em São Paulo, pela Cia. Sérgio Cardoso, e O Santo e a Porca; em 1958, foi encenada a sua peça O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna; em 1959, A Pena e a Lei, premiada dez anos depois no Festival Latino-Americano de Teatro.

Em 1959, em companhia de Hermilo Borba Filho, fundou o Teatro Popular do Nordeste, que montou em seguida a Farsa da Boa Preguiça (1960) e A Caseira e a Catarina (1962). No início dos anos 60, interrompeu sua bem-sucedida carreira de dramaturgo para dedicar-se às aulas de Estética na UFPe. Ali, em 1976, defende a tese de livre-docência A Onça Castanha e a Ilha Brasil: Uma Reflexão sobre a Cultura Brasileira. Aposenta-se como professor em 1994.

Membro fundador do Conselho Federal de Cultura (1967); nomeado, pelo Reitor Murilo Guimarães, diretor do Departamento de Extensão Cultural da UFPe (1969). Ligado diretamente à cultura, iniciou em 1970, em Recife, o “Movimento Armorial”, interessado no desenvolvimento e no conhecimento das formas de expressão populares tradicionais. Convocou nomes expressivos da música para procurarem uma música erudita nordestina que viesse juntar-se ao movimento, lançado em Recife, em 18 de outubro de 1970, com o concerto “Três Séculos de Música Nordestina – do Barroco ao Armorial” e com uma exposição de gravura, pintura e escultura. Secretário de Cultura do Estado de Pernambuco, no Governo Miguel Arraes (1994-1998).

Entre 1958-79, dedicou-se também à prosa de ficção, publicando o Romance d’A Pedra do Reino e o Príncipe do Sangue do Vai-e-Volta (1971) e História d’O Rei Degolado nas Caatingas do Sertão / Ao Sol da Onça Caetana (1976), classificados por ele de “romance armorial-popular brasileiro”.

Ariano Suassuna construiu em São José do Belmonte (PE), onde ocorre a cavalgada inspirada no Romance d’A Pedra do Reino, um santuário ao ar livre, constituído de 16 esculturas de pedra, com 3,50 m de altura cada, dispostas em círculo, representando o sagrado e o profano. As três primeiras são imagens de Jesus Cristo, Nossa Senhora e São José, o padroeiro do município.

Membro da Academia Paraibana de Letras e Doutor Honoris Causa da Faculdade Federal do Rio Grande do Norte (2000).

Em 2004, com o apoio da ABL, a Trinca Filmes produziu um documentário intitulado O Sertão: Mundo de Ariano Suassuna, dirigido por Douglas Machado e que foi exibido na Sala José de Alencar.

Em 2002, Ariano Suassuna foi tema de enredo no carnaval carioca; em 2008, foi novamente tema de enredo, desta vez da escola de samba Mancha Verde no carnaval paulista.

Em 2006, foi concedido título de Doutor Honoris Causa pela Universidade Federal do Ceará, mas que veio a ser entregue apenas em 10 de junho de 2010, às vésperas de completar 83 anos. "Podia até parecer que não queria receber a honraria, mas era problemas de agenda", afirmou Ariano, referindo-se ao tempo entre a concessão e o recebimento do título.[1]

Algumas obras selecionadas
Uma mulher vestida de Sol, (1947);
Cantam as harpas de Sião ou O desertor de Princesa, (1948);
Os homens de barro, (1949);
Auto de João da Cruz, (1950);
Torturas de um coração, (1951);
O arco desolado, (1952);
O casamento suspeitoso, (1957);
O homem da vaca e o poder da fortuna, (1958);
A pena e a lei, (1959);
Farsa da boa preguiça, (1960);
As conchambranças de Quaderna, (1987);
Fernando e Isaura, (1956)"inédito até 1994".

Romance
A História de amor de Fernando e Isaura, (1956);
História d'O Rei Degolado nas caatingas do sertão /Ao sol da Onça Caetana, (1976).

Poesia
O pasto incendiado, (1945-1970);
Ode, (1955);
Sonetos com mote alheio, (1980);
Sonetos de Albano Cervonegro, (1985);
Poemas (antologia), (1999).

Fotos da Aula Espetáculo de Ariano Suassuna na Feira do Livro de Poços de Caldas: