ASSOCIE SUA MARCA À CULTURA

INCENTIVO CULTURAL (Lei Estadual de Incentivo à Cultura e Rouanet)
Para incentivo cultural entre em contato pelo email: institutociabelladeartes@gmail.com ou iccba@hotmail.com

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Presidente Marina de Andrade faz apresentação sobre o Instituto Cultural Cia Bella de Artes na reunião da "Rede PROTEJI POÇOS" realizada no dia 22/02/2011 no Teatro Nicionelly Carvalho


Na última terça-feria, dia 22/02/2011, no Teatro Nicionelly Carvalho - Instituto Cultural Companhia Bella de Artes foi realizado mais uma reunião da "REDE PROTEJI POÇOS - Rede de Proteção à Infância e Juventude de Poços de Caldas-MG (www.redeprotejipocos.blogspot.com). A Presidente Marina iniciou a apresentação com o Vídeo do Prêmio Cena Minas - http://www.youtube.com/watch?v=2taUWfPUV5g&feature=player_embedded , frisando posteriormente que o Instituto Cultural Cia Bella de Artes é "ator" da "Rede PROTEJI Poços" vez que o artigo 227 da Constituição Federal e o artigo quarto do Estatuto da Criança e do Adolescente frisa que é "dever" de todos assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem o direito também À CULTURA. Marina mencionou também sobre os núcleos do Instituto: Biblioteca de Artes, Galeria Mario Seguso, Teatro Nicionelly Carvalho, Cia Bella de Teatro e Cursos e Oficinas. Convidou aos presentes a fazer parte do Instituo Cultural através do "Amigos da Arte" e "Adote um ambiente: Biblioteca de Artes". Por fim, convidou a todos os presentes a participar da programação, dos cursos, eventos, apresentações a partir de 1º de Abril de 2011. Na oportunidade apresentou aos apresentes o administrador "Lauro" e o associado "André Prado". 

Assim, no mês de março de 2011 será anunciado no blog: www.ciabelladeartes.blogspot.com, no twitter: www.twitter.com/ciabelladeartes, no facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100002119391509 , no comunidade do facebbok: http://www.facebook.com/pages/Instituto-Cultural-Companhia-Bella-de-Artes/134570013277614 e no site: www.ciabella.org.br toda a programação cultural e de arte do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes. Maiores Informações pelo telefone: (35) 3715 5563.



Marina de Andrade, presidente do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes, em apresentação aos "atores" da Rede PROTEJI POÇOS"

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Evento já realizado: Varal de Poesia

Varal de poesias leva obras de Edgar Allan Poe às ruas de Poços


Com o objetivo de fomentar o gosto pela leitura e ampliar o acesso do público a obras de escritores consagrados, a Cia Bella de Artes de Poços de Caldas (MG), homenageia, na tarde desta terça-feira (25), a vida e a obra do escritor norte-americano Edgar Allan Poe. A iniciativa levará à mais movimentada rua da cidade – a Assis Figueiredo - um varal repleto de versos do poeta, que serão distribuídos à população. A iniciativa tem início às 15h. 
A idéia do projeto, que teve início em 2004, é chamar a atenção para um varal com 600 poesias, que podem ser escolhidas e levadas para casa por quem se interessar. De acordo com a coordenadora do projeto, Leandra Hilário, a iniciativa pretende oferecer acesso à obra de escritores pouco conhecidos.
“A maioria das pessoas se interessa em reservar alguns minutos para ler e escolher as poesias. Em cerca de duas horas, todos os textos expostos no varal já foram levados. É um projeto inusitado. As pessoas não estão esperando que terão acesso à poesia, no meio de uma tarde atribulada pelo trabalho. A maioria dos autores homenageados são pouco conhecidos pelo público, que tem a oportunidade de ampliar o gosto pela leitura tendo acesso a textos diferenciados. Nós também aproveitamos a oportunidade para a entrega de panfletos sobre outras atividades na Cia Bella e, assim, estreitamos nosso contato com a comunidade, já que esse é o grande objetivo do instituto”, disse. 
Em três anos de projeto, cerca de 9 mil versos de escritores como João Cabral de Mello Neto, Waly Salomão, Hilda Hilst, Pablo Neruda, Victor Hugo, entre outros, já foram distribuídos.
O Varal de Poesias acontece todas as penúltimas terças-feiras de cada mês, mas em março sofreu adiamento de uma semana em função das chuvas. 
Este ano, os escritores Adélia Prado, Baudelaire, Willian Blake, Oscar Wilde, Bocage, Florbela Espanca, Gilka Machado, Carlos Drummond de Andrade e Cecília Meireles também fazem parte da agenda de homenageados.
A montagem do varal acontece às 15h, na esquina da rua Assis Figueiredo com a Prefeito Chagas, onde o público poderá conhecer um pouco mais da obra de Poe, que tem nos textos repletos de terror psicológico, sua característica mais evidente.

Edgar Allan Poe

Edgar Allan Poe nasceu em Boston, no dia 19 de Janeiro de 1809. Sua infância foi marcada pela morte dos pais, mas ele e a irmã, Rosalie, foram adotados pelo rico casal John Allan e Frances Keeling Allan. Poe era um jovem aventureiro, idealista e de temperamento forte, considerado um boêmio que vivia no luxo, se entregando à bebida, ao jogo e às mulheres.
Mais tarde foi para a Grécia e ingressou no exército lutando contra os turcos, mas suas ambições militares não vingaram. Em 1831, com o lançamento de uma compilação de poesias, ele desliga-se da Academia Militar. Aos 22 anos, vivendo na miséria, publica Poemas. Durante dois anos vive em miséria profunda, mas vence dois concursos de poesias e o editor Thomaz White entrega-lhe a direção do "Southern Literary Messenger". 
Em 1833 lança Uma aventura sem paralelo de um certo Hans Pfaal. Allan Poe gozava de uma certa reputação com leitores assíduos. Aos 27 anos casa-se com sua prima catorze anos mais jovem, Virgínia Clemn. No ano de 1838 trabalha na Button’s Gentleman Magazine, na companhia de sua esposa. O casal vivera na Filadélfia, Nova York e Fordham. Em 1847, sofre com a morte de sua esposa vitimada pela tuberculose. 
Em 1849, Allan Poe lança O Corvo. As obras Eureka e Romance Cosmogônico lhe atribuem a fama necessária para provocar a censura da imprensa e da sociedade. Desiludido, volta para Richmore e depois vai para Nova York e entrega-se à bebida. Antes de seguir para a Filadélfia, resolve encontrar-se com velhos amigos. Na manhã seguinte, Poe é encontrado por um amigo em estado de profundo desespero, largado numa taberna sórdida, de onde o transportaram imediatamente para um hospital. Estava inconsciente e moribundo. Ali permaneceu, delirando e chamando repetidamente por um misterioso "Reynolds" até morrer, aos 39 anos e deixando uma vasta obra em sua vida de sacrifícios e desordem. 
Poe escreveu novelas, contos e poemas, exercendo larga influência em autores fundamentais como Baudelaire, Maupassant e Dostoievski. Seus contos de horror apresentam invariavelmente personagens doentias, obsessivas, fascinadas pela morte, com vocação para o crime, dominadas por maldições hereditárias, seres que oscilam entre a lucidez e a loucura. Entre eles, destacam-se O gato preto, Ligéia, Coração denunciador, A queda da casa de Usher, O poço e o pêndulo, Berenice e O barril de amontillado. 

Fonte: ACS/Cia Bella

http://www.pocos-net.com.br/Noticia.asp?id=11407

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Prêmio Cena Minas

Marina de Andrade, Presidente do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes

Marina de Andrade - Presidente do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes
Biblioteca das Artes do ICCBA
Marina de Andrade é a atual presidente do Instituto Cultural Companhia Bella de Artes. Marina é Atriz e Arquiteta. Foi responsável pelo Projeto de Arquitetura da Biblioteca das Artes do Instituto Cultural. 

Assume a Presidência com o desafio de reestruturar o Instituto, sempre objetivando a Missão e a Visão do ICCBA, valendo frisar que a Missão do Instituto é "Promover o acesso da Comunidade à Diversidade Cultural" e a Visão é "Ser uma referência Nacional em Qualidade Artística e em Responsabilidade Cultural".

Marina de Andrade, Atriz
O Desafio é grande, mas as expectativas são promissoras. É contando com o apoio da Diretoria e associados do Instituto, bem como com da comunidade Poços-Caldense e artistas que a Missão será concretizada, até porque "Espalhar Cultura e Arte também é Responsabilidade Social".


domingo, 13 de fevereiro de 2011

Evento já Realizado - Comemoração aos 15 anos da Cia Bella de Artes

Cia Bella de Artes completa 15 anos

Reconhecido pelo governo do Estado e população, o Instituto Cultural comemora a consolidação do trabalho e o vencimento de barreiras em prol da valorização da arte produzida no interior

Considerado um dos mais importantes Institutos Culturais do sul de Minas Gerais, a Cia Bella de Artes comemora, este ano, o seu 15º aniversário. Além de representar a consolidação de um trabalho de mais de uma década tendo a arte como ferramenta de inserção social, a comemoração será marcada pela estreia do espetáculo teatral Retalhos de Vila das Águas. A peça homenageia a fundação do Instituto, que iniciou suas atividades como um grupo de teatro e, como todas as ações da entidade, pretende motivar reflexões sem deixar de lado o lúdico.
“Nosso objetivo nessa comemoração é mostrar que é possível viver e trabalhar com arte, porque ela é a expressão máxima de um povo. Podemos medir o desenvolvimento de uma comunidade pela arte que ela produz. Nesse sentido, o espetáculo Retalhos de Vila das Águas vem brindar Poços de Caldas pela oportunidade de permitir que um grupo de sonhadores realizasse na cidade, por 15 anos, tudo aquilo que se propuseram a fazer”, informou o presidente da Cia Bella, Giovani Dias.
Acumulando prêmios e o reconhecimento do Governo do Estado de Minas Gerais, o Instituto trabalha atualmente com projetos voltados para diversas manifestações culturais, como a literatura, o cinema, as artes plásticas, a dança, a música e o teatro. Mas foram as artes cênicas e o apoio da saudosa “primeira dama do teatro poços-caldense”, Nicionelly Carvalho, que fundamentaram o desejo de unir artistas para a criação de uma ONG capaz de congregar atividades para a valorização da arte realizada no interior.
Com isso, em meados de 1994, surge a Cia Bella de Artes, com trabalhos inicialmente voltados apenas o teatro. Mas, de acordo com Dias, através do apoio das Leis de Incentivo à Cultura e do reconhecimento do município, a entidade expandiu suas atividades e hoje é responsável por mais de 20 projetos culturais, além de oficinas, palestras e discussões tendo sempre como enfoque, a qualidade de vida propiciada através da arte.
“Nosso desafio é transformar um sonho local em uma referência para o mundo. Hoje a Cia Bella tem a missão bem clara de promover o acesso da comunidade aos bens culturais, mas mantém, entre todos que a integram, suas missões individuais. A minha é ver Poços de Caldas feliz, mas não de forma efêmera, verdade”, disse o presidente do Instituto.

Retalhos de Vila das Águas
O espetáculo preparado pela Cia Bella para a comemoração destes 15 anos é a peça teatral Retalhos de Vila das Águas. Com espaço cênico inspirado em uma praça, a trama vai contar a história de uma estação termal do interior do país, destacando o auge dos cassinos, as fontes de águas termais e personagens importantes da história do Brasil que passaram por lá. E, neste sentido, as similaridades com Poços de Caldas não são meras coincidências - a cidade serviu de inspiração para a composição das cenas, personagens e roteiro, mas a história real funde-se à imaginária, dando liberdade aos atores para levarem o público a diferentes momentos, da gargalhada à emoção.

Serviço
Retalhos de Vila das Águas estreia em Poços de Caldas em 16 e 17 de abril, às 21h, no Teatro Benigno Gaiga (Urca). Mais informações e ingressos antecipados pelo 3715-5563.

Fonte: ACS/Cia Bella

http://www.pocos-net.com.br/Noticia.asp?id=13531

Histórico - Cia BELLA de Artes

Histórico
Em meados de 1994 surgiu a Cia BELLA de Artes, com o objetivo de tentando discutir com a sociedade os verdadeiros atributos da arte, questionando, ensinando, fantasiando, enfim, usando de recursos artísticos como o teatro, a dança, a literatura, artes plásticas entre outros, para alcançar o papel essencial da arte: elevar a qualidade de vida.
Inicialmente suas atividades restringiram-se às manifestações relacionadas às artes cênicas, desenvolvendo o espetáculo “O Destruidor” de Luiz Fernando Frizzo e Giovanni Dias para ser implementado nas escolas públicas do município, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e Cultura no projeto Educarte. O projeto atingiu um significativo número de estudantes (aproximadamente 17.000 crianças), o que despertou o interesse da Prefeitura Municipal da Cidade de Andradas, e o posterior fechamento de contrato com o grupo para desenvolver apresentações também nas escolas da cidade.
Daí em diante, o grupo não parou mais de produzir e desenvolver projetos com o município, com as empresas privadas e com as instituições culturais e assistenciais de toda a região. Em 1995 desenvolveu o espetáculo “Os Peraltas no Natal”, e, em 1996, “Gato Cachorro e Confusão”.
Com o objetivo de contribuir para a humanização do Hospital da Santa Casa, em 1996, cria o projeto “Clinica da Alegria” com os “doutores Palhaços”, animando a ala pediátrica do hospital e, posteriormente, em todas as alas. (O projeto se tornou independente através da criação da Associação dos Amigos da Clínica da Alegria, para a manutenção do mesmo). Ainda neste ano a Cia Bella começa implementar o Projeto Educando (projeto que acompanha o grupo até os dias de hoje).
Em 1997, produz os espetáculos “A Cigarra e a Formiga” e “Os Peraltas no Natal”; em 1998, remonta o espetáculo “Gato, Cachorro e Confusão”. Durante o período percorre a região com suas encenações de teatro, voltadas ao público infantil.
Em 1999, na esteira da Lei Municipal de Incentivo à Cultura (Lei 6.363/96) produz o espetáculo “Os Saltimbancos”, de Chico Buarque de Holanda, trazendo a público uma superprodução infantil que atingiria (gratuitamente!!) 15.000 espectadores no Teatro Municipal Benigno Gaiga, (Urca), alem de percorrer todo o país durante 2 anos, culminando no reconhecimento institucional através dos prêmios de Melhor Ator e Diretor (Giovanni Dias), Melhor Atriz (Roberta Dias) e Melhor Espetáculo no Festival Nacional de Teatro de Minas Gerais (2000), em Belo Horizonte, promovido pela FETEMIG – Federação de Teatro de Minas Gerais.
No mesmo ano lança a idéia de criação de um Instituto Cultural independente, uma organização não governamental de ação cultural, que pudesse incentivar as artes e a cultura em todos os segmentos, de forma a criar um movimento cultural de formação do artista e do público, visando uma continuidade no processo cultural. A resposta foi imediata e vários artistas se aproximaram do grupo, abraçando a nova idéia. Nesse sentido, o grupo cria, em 2001, o Jornal Papo*Arte, um informativo periódico com objetivo principal de formar um fórum permanente de discussão cultural e ao mesmo tempo abrir um espaço de propostas às políticas públicas no município.
Em 2001 ainda, dando continuidade no Projeto Educando, a Companhia Bella produz o espetáculo teatral “Avessas”, de Giovanni Dias, abordando a temática Sexualidade e Drogas, e assistido por cerca de 10.000 adolescentes no município (espetáculo ainda em cartaz); lança, na seqüência, o projeto “Do Livro Para o Teatro” buscando desenvolver o estímulo à leitura através do teatro, com o espetáculo “Nós”, uma fábula adaptada do livro de Eva Furnari.
Neste mesmo ano, firma parcerias importantes com algumas empresas locais, tais como: Rhodia Ster, Sesc, Danone, Instituto Moreira Sales, que passam a consumir o produto cultural desenvolvido pelo Instituto, possibilitando a concretização da idéia de independência cultural e auto-gestão.
Envolvido nesse clima de organização e fazeres culturais, a Cia Bella de Artes arrisca vôos mais altos e aventura-se no campo editorial e lança um livro infantil: “Ninco”, dos escritores e ilustradores poços caldenses David Daniel e Gladstone Trindade, em parceria com o Sesc, ao mesmo tempo em que estimula o processo de profissionalização dos grupos de dança, teatro e literatura.
O resultado disso foi que em 2002, alcançando o reconhecimento por parte da população e por parte das empresas privadas, a idéia de se criar uma ONG Cultural se concretiza. Oficialmente surge, enquanto pessoa jurídica, o Instituto Cultural – Companhia Bella de Artes, com sede e espaço de atuação independente do poder público, sendo reconhecido como Utilidade Pública Municipal pela Lei 7.821/2003 e como OSCIP – Organização da Sociedade Civil de Interesse Público Federal.
Hoje o instituto cultural inicia uma nova etapa no processo de desenvolvimento de uma política cultural do terceiro setor e dispõe, nas dependências do Centro Empresarial Manhattan, de um auditório com 150 lugares, de uma sala multimeios, um café-bar (projeto) cultural e duas galerias, estas já em atividade desde novembro de 2002, além das atividades junto à comunidade, com trabalhos voltados para popularização das artes junto aos menos favorecidos e aos portadores de necessidades especiais como: Apae, ADV, asilos, creches, escolas e instituições assistenciais e culturais.

Evento já Realizado: "Retalhos de Vila das Águas" no Theatro Municipal de São João da Boa Vista-SP


22 de Novembro de 2009
Cia Bella de Artes apresenta “Retalhos de Vila das Águas” no Theatro Municipal

Espetáculo gratuito será dirigido por Marli Marques. Os amantes da dramaturgia já têm compromisso para o próximo sábado, dia 28, é que sob a direção de Marli Marques será apresentado no Theatro Municipal a partir das 20h30 o espetáculo “Retalhos de Vila das Águas”. É importante destacar que o evento que é uma realização da Oficina Cultural Regional Guiomar Novaes em parceria com a Prefeitura Municipal tem entrada franca.
Segundo a diretora da peça "Retalhos de Vila das Águas" apresenta em situações alegóricas o fantástico-corriqueiro da vida provinciana durante a tumultuada virada do século XIX para o XX.
A peça

Para ter o estatuto de cidade-estado, a polis grega já tinha obrigatoriamente que possuir uma praça. O tempo, a modernidade e a urbanização tornaram-na o principal centro de convívio social das cidades, onde a coletividade se tornava cada vez mais individual.

Na fictícia Vila das Águas, a praça serve de cenário para encontros furtivos: flertes, discussões e despedidas; idas e vindas; felicidade e desespero. Seja a chegada do trem ou a performance da banda, uma brincadeira infantil ou uma visita ilustre [de personagens como Carmem Miranda, Getúlio Vargas ou Dom Pedro II], na termal e turística Vila das Águas é a praça que testemunha todas as histórias.
Fonte: Prefeitura Municipal de São João da Boa Vista - www.saojoao.sp.gov.br
http://cidadesaojoao.com.br/site/show_informativoprefeitura.php?id=67

Evento já Realizado: Peça "Retalho de Vila das Águas no Teatro Alterosa"

Seção : Teatro - 17/03/2010 10:58

Retalhos de Vila das Águas em cartaz no Teatro Alterosa


Mariana Peixoto - EM Cultura

KEKA JASMIM/DIVULGAÇÃO
Criada há 15 anos em Poços de Caldas como grupo de teatro, a Cia. Bella de Artes comemora sua trajetória com o espetáculo Retalhos de Vila das Águas. A montagem, que estreou no ano passado e já rodou cidades do interior de Minas e de São Paulo, ganha duas apresentações em Belo Horizonte, quarta e quinta, no Teatro Alterosa.

Como o espetáculo tem tom comemorativo, o que o grupo fez foi levar para o palco histórias verídicas e lendas que povoam a cidade de Poços de Caldas, Sul do estado. “Existe a história de que quando a família real russa (os Romanov) foi exterminada, a princesa Anastácia veio morar aqui. Há também outra sobre dom Pedro II. Quando ele ficava na cidade, era atendido por um homem, que acabou ganhando dele o título de Barão de Campo Místico”, exemplifica Giovanni Dias, ator e produtor da montagem.

Esses casos – que vão do fim do século 19 a meados da década de 1940 – são apresentados sob o ponto de vista da população da cidade. Em cena, cinco atores interpretam 36 personagens. O texto, criado de improviso pelo próprio grupo, leva a assinatura de César Rodrigues. Já a direção é de Marli Marques. Como pano de fundo, marcas da vida da cidade, como os cassinos e as fontes de águas termais.

Ainda que o teatro seja um dos vértices mais conhecidos da companhia, a Cia. Bella de Artes, como instituto cultural, desenvolve várias outras atividades. Atualmente, conta com 32 projetos (cineclube, sarau de poesia, oficinas de circo etc.). “Nascemos como um grupo de teatro e com o passar do tempo agregamos outras manifestações de arte”, conta Dias. O grupo conta hoje com centro cultural, teatro, galeria e biblioteca.

Vencedor do projeto Cena Minas 2009, promovido pelo governo do estado, Retalhos de Vila das Águas, depois das sessões em BH, ganha uma apresentação em Mariana (sexta-feira, no Teatro do Sesi).

RETALHO DE VILA DAS ÁGUAS


Apresentação quarta e quinta, às 20h, no Teatro Alterosa, Avenida Assis Chateaubriand, 499, Floresta, (31) 3237-6611. Ingressos: R$ 24 e R$ 12 (meia).


Retalhos de Vila das águas- Marli Marques diretora e atores

Instituto Cultural Companhia Bella de Artes - Currículo "1994 à 2005"

Currículo
Participações
2005- Reinauguração do Centro Cultural Companhia Bella de Artes e dos seguintes espaços: Teatro Nicionelly Carvalho, Galeria Mario Seguso, Sala Roberto Tereziano
- Espetáculo - "Quarta-feira sem falta lá em casa" com Selma Mixtura e Nicionelly Carvalho, direção de Giovanni Dias.
- Espetáculo - "Monólogo de um homem só" com Lui Bernardes, direção André Prado Cardoso e Giovanni Dias.
2004Ampliação dos projetos permanentes no Centro Cultural e criação das coordenações de Música, Artes Plásticas e Literatura
2003Implementação de projetos permanentes do Centro Cultural Cia Bella de Artes
- Quarta em Concerto
- Papo Literário
- Cine Conhecimento
- Galeria de Artes
- Sarau de Poesias
- Oficinas, cursos e workshops de musica, teatro, literatura, circo.
- Desenvolvimento do projeto Amigos da Arte
- Curso de gestão Cultural do Circuito Telemig Celular de Cultura
2002- Inauguração do Centro Cultural – Cia Bella de Artes
- Espetáculo “O Espírito do Natal”
- Projeto “Quem conta um conto!”- Associação dos Artistas Cênicos
- Projeto Educando Módulo 4 – Ecologia – Espetáculo –“Crono-Eco-Lógico”
- Projeto Educando Módulo 2 – Sexualidade e Drogas – Espetáculo - “Avessas”
- Espetáculo – “Nós” de Eva Furnari
- Projeto Estação Saúde – SESC espetáculo – “Uma questão de saúde!”
-“Lá Vem História!” – IMS – Instituto Moreira Sales
- Projeto “O teatro vai a escola” –Prefeitura Municipal de Poços de Caldas
- Julho Fest 2002 – Prefeitura Municipal de Poços de Caldas
- Produção e Lançamento do Livro “Ninco” de Davi Daniel
- Dia Nacional do Livro Infantil – Espetáculo “Nós” – SESC
2001- Criação do Jornal Papo*Arte
- Projeto Educando Módulo 2 – Sexualidade e Drogas – Espetáculo - “Avessas”
- Comemoração do Dia Internacional do Teatro
- JulhoFest 2001 – Prefeitura Municipal de Poços de Caldas
- I Seminário de Educação – Centro de Desenvolvimento Humano
- Circuito de Palestras – “Relatos Multidisciplinares - Questões Ambiental, Social e Humana”
2000- Projeto “Criança é Vida” – Laboratório Shering Plough Medicamentos
- Projeto “ Educação Ambiental ” – Rhodia Ster – Poços de Caldas
- XIX Festiminas – Festival Nacional Mineiro de Teatro – Fetemig
- JulhoFest 2000 – Prefeitura Municipal de Poços de Caldas Criação da Associação dos Amigos da Clínica da Alegria
1999- Projeto Educando – Módulo 1 - Destruição
- Os Saltimbancos – Chico Buarque
- Resgatando Nossa Cultura – Prefeitura Municipal de Monte Sião
- Criação estatutária da Cia BELLA de Artes
1994- Elaboração e Coordenação do Projeto Educando – Módulo 1 - Destruição
- Criação do Projeto Clínica da Alegria

Peças Apresentadas
2003- Conduta - A luta pela vida - Espetáculo de Giovanni Dias
- O Auto do Espírito do Natal
2002- Crono-eco-lógico - Projeto Educando - Módulo 4
- Avessas - Projeto Educando Módulo 2 – Sexualidade e Drogas
- Côco de Passarinho - Projeto “Lá vem História!” IMS - Instituto Moreira Salles
- Nós - Projeto “Do Livro Para o Teatro”, Eva Furnari
2001- Nós - Projeto “Do Livro Para o Teatro”, Eva Furnari
- Teatro Inusitado - Comédias da Vida Privada
- Avessas - Projeto Educando Módulo 2
- Teatro Inusitado - Espaço Cultural Sun Bar
2000- O Espírito do Natal - Espetáculo Natalino
- As Confusões de Dona Confusolina
- Projeto Criança é Vida - Laboratório Shering Plough Medicamentos
- Projeto Educação Ambiental - Rhodia Ster
- Projeto Educando Módulo 3 - “Os Saltimbancos ”
- Os Apuros de Dona Confusolina
1999- Teatro Inusitado - “O Rei Sábio”
- Gato, Cachorro e Confusão
- Os Saltimbancos
- A Cigarra e a Formiga em “Vamos Poupar !”
- Teatro inusitado - “O Louco”
1998- Gato, Cachorro e Confusão
1994- Os Peraltas No Natal
1994-96- Projeto Educando Módulo 1 - “O Destruidor”

Parte do Teatro "Retalhos de Vila das águas"

Alguns Eventos já realizados: Encarte Musical

Encarte Musical e Rodrigo Lee apresentam: Banda Licença Poética

O Encarte Musical é um evento criado pelo Instituto Cultural Cia Bella de Artes e pelo músico e produtor cultural Rodrigo Lee, que visa à divulgação de trabalhos autorais e acontece na Cia Bella de Artes (Edf. Manhattan) na primeira ou segunda quinta-feira de cada mês. O evento esse mês (03/02) contará com a presença da Banda Licença Poética
          A banda foi criada em 2007 por amigos que se reuniam para expor suas músicas, poesias e fotos.
O nome surgiu a partir de desculpas dadas aos erros gramaticais cometidos na maioria das escritas com pretextos de que não eram simplesmente erros e sim uma “licença poética”. O termo tornou se comum no ambiente, e logo passou a ser o nome oficial.
A formação original da banda era Júnior: voz e violão, Giliard: baixo e Paulo: bateria.
          O projeto “Licença Poética” caminhava ao lado da banda LP- 75 em que alguns membros eram em comum, logo essa banda se desfez e cada integrante seguiu seu caminho. Hoje esses caminhos seguidos por cada um da LP-75 se vincularam novamente e esse foi um dos motivos para a reformulação da “Licença Poética”. A formação atual conta com: Júnior: voz e violão, Talison: violão, Daniela: flauta, Douglas: bateria e Milton: baixo.
          Atualmente a banda está realizando a gravação do seu primeiro disco “Abres Aspas” que deve ser lançado ainda este ano. Este foi mais um passo em que a banda contou com a ajuda e a participação dos amigos e espera que por muito e muito tempo ainda leve o seu lema pra todos: Que venham as noites de festa com licença, com licença poética’.
          A entrada pra esse show é franca e a apresentação começará às 19h45. Maiores informações no telefone 3715-5563.